Direkt zum Inhalt | Direkt zur Navigation

Página Inicial

Startseite Arquivo de notícias Vale do Ribeira é alvo de campanha contra tráfico de mulheres e crianças
Artikelaktionen

Vale do Ribeira é alvo de campanha contra tráfico de mulheres e crianças

Campanha alerta para casos de aliciamento de quilombolas da região.

No dia 21 de maio de 2009, o Estado de São Paulo lançou a Campanha Contra o Tráfico de Mulheres, Adolescentes e Crianças para Exploração Sexual Comercial na região do Vale do Ribeira. A campanha consiste na distribuição de cartilha de prevenção ao tráfico de pessoas, feita em cima do relato de fatos recolhidos nos quilombos da região.

O secretário de Justiça de São Paulo, 
Luis Antônio Guimarães Marrey, já ocorreram casos de aliciamentos de jovens mulheres e adolescentes quilombolas na região. A campanha distribuiu cartazes, camisetas e material informativo dirigido aos caminhoneiros que trafegam no Vale do Riberia. O Vale é cortado pela rodovia BR-116, que liga o sul do país ao restante das outras regiões brasileiras. A Polícia Rodoviária estima que dez mil caminhões circulam diariamente nessa estrada federal.

Como parte da campanha, será implantado o Programa de Prevenção ao Tráfico de Pessoas elaborado pela ONG Serviço à Mulher Marginalizada (SMM). Esse programa será adotado nas escolas públicas de segundo grau do Vale do Riberia, atingindo jovens de 15 a 19 anos de ambos os sexos.

Um seminário, promovido na abertura da campanha, apresentou dados recolhidos pela Promotoria Pública que mostram a baixa faixa etária das meninas vulneráveis ao tráfico, já que muito cedo são exploradas sexualmente ao longo da rodovia.

A prefeita de Registro, Sandra Kennedy Viana, reforçou a fala de diversos outros prefeitos do Vale do Ribeira, presentes à reunião, quando insistiram na necessidade iminente de maior desenvolvimento econômico para a região, que venha abrir oportunidades melhores de emprego para a população. O testemunho dado por diversos professores mostrou que muitos jovens não apresentam interesse pelos estudos, já que são muito limitadas as chances de emprego para eles mesmo depois de terem terminado seus estudos no dível secundário.

Com informações da SMM