Direkt zum Inhalt | Direkt zur Navigation

Página Inicial

Startseite Arquivo de notícias Selo Pró-Equidade é concedido a 23 empresas
Artikelaktionen

Selo Pró-Equidade é concedido a 23 empresas

Premiação encerra a 2ª edição do Programa Pró-Equidade de Gênero.

A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), da Presidência da República, realizou, na última quarta-feira, 25/03, a cerimônia de entrega do Selo Pró-Equidade de Gênero – 2009, para 23 empresas e instituições públicas brasileiras, como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e a Petrobrás (veja a lista completa de vencedoras ao final da matéria).

A entrega do selo e troféus aos representantes das organizações ganhadoras foi presidida pela ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM), Nilcéa Freire e contou com a participação da Diretora do Escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT), no Brasil, Laís Abramo, e a vice-diretora do Fundo das Nações Unidas para o Desenvolvimento da Mulher (UNIFEM) Brasil e Cone Sul, Junia Puglia.

Dentre as ações mais freqüentes efetivadas pelas organizações vencedoras, destacam-se:

  • Inclusão do compromisso com a eqüidade de gênero no Planejamento Estratégico;
  • Realização de levantamentos, pesquisas e censos para identificação de perfil da empresa com inclusão dos itens auto-declarativos raça/cor/orientação sexual nos cadastros de RH das empresas;
  • Acesso de quaisquer funcionárias/os aos dados cadastrais sobre gênero e raça nas intranets das empresas;
  • Incentivo à participação de mais mulheres nos treinamentos/cursos de capacitação (horários adequados às mulheres, estabelecimento de cotas para mulheres, etc.);
  • Criação de cursos específicos de treinamento profissional para mulheres;
  • Adoção de critérios em concursos para vagas oferecidas em áreas tradicionalmente masculinas (segurança, técnica) que possibilitem a participação de mulheres;
  • Maior número de nomeações de mulheres para provimento de cargos de chefia e gerenciais;
  • Introdução do tema Gênero nas palestras de recepção de novos empregados;
  • Participação de integrantes do Comitê de Gênero da empresa na Comissão de Negociação do Acordo Coletivo de Trabalho;
  • Aumento da participação de mulheres e negros/as na publicidade institucional das empresas e organizações;
  • Adoção de linguagem não-sexista ao se referirem aos empregados/as nas mensagens, comunicações verbais e/ou de marketing;
  • Concessão do benefício auxílio-creche para dependentes de empregados do sexo masculino;
  • Crescimento da participação de homens nos Comitês de Gênero das empresas (até mesmo a paridade, em algumas empresas);
  • Eleição de integrantes de subcomissões de gênero, em todas as unidades da federação, com participação voluntária de milhares de empregados/as;
  • Inclusão da companheira (o) que conviva em união estável homoafetiva para efeito de todos os benefícios concedidos aos empregados/as;
  • Ingresso das empresas nas campanhas do Laço Branco (homens pelo fim da violência contra as mulheres) e 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres;
  • Incremento de palestras sobre eqüidade de gênero, em especial sobre assédio moral e sexual, dentre muitas outras temáticas.


História do Selo Pró-Eqüidade de Gênero

Lançado em 2005, o Selo Pró-Equidade de Gênero é uma iniciativa do Governo Federal, por meio da SPM, com o objetivo de estimular a igualdade entre homens e mulheres no mundo do trabalho, eliminando todas as formas de discriminação no acesso, remuneração, ascensão e permanência no emprego. O Programa Pró-Eqüidade de Gênero reafirma os compromissos de promoção da igualdade de gênero, inscrita na Constituição Federal de 1988, e conta com a parceria do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A premiação

A premiação das empresas é o coroamento do processo que se inicia após a adesão voluntária da organização. O caráter voluntário evidencia uma sensibilização pré-existente na direção do grupo ou instituição para a temática da eqüidade de gênero.
Nesta segunda edição, foram inscritas 50 organizações entre empresas privadas e instituições públicas. Destas, 36 apresentaram e acordaram o seu Plano de Ação a ser implementado no âmbito da organização candidata ao Selo, mas somente 23 conseguiram chegar à etapa final, cumprindo, no mínimo, 70% das ações planejadas. Estas últimas são as ganhadoras da segunda edição e receberão o Selo Pró-Equidade de Gênero 2009, que tem vigência de 12 meses e é um instrumento que evidenciará o compromisso da organização com a eqüidade de gênero em toda a sua comunicação institucional. A permanência no programa acontecerá mediante nova adesão.

Confira as empresas vencedoras da segunda edição do Selo Pró-Eqüidade de Gênero:

Banco do Brasil – BB
Banco do Nordeste do Brasil – BNB
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES
Caixa Econômica Federal – CEF
Companhia de Eletricidade do Amapá – CEA
Centro de Pesquisa de Energia Elétrica –CEPEL
Centrais Elétricas Brasileiras S/A – Eletrobrás
Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A -ELETRONORTE
Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica – CGTEE
Companhia Hidro Elétrica do São Francisco – CHESF
Eletrobrás Termonuclear S.A. – ELETRONUCLEAR.
Eletrosul Centrais Elétricas S. A.
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária –EMBRAPA
Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária – INFRAERO
FURNAS Centrais Elétricas S.A
Grupo Hospital N.Sra. da Conceição
Itaipu Binacional
Manaus Energia
Petróleo Brasileiro S.A. – PETROBRÁS.
PETROS – Fundação de Seguridade Social
Prefeitura Municipal de Quixadá
Serviço Federal de Processamento de Dados - SERPRO
Secretaria de Estado de Trabalho, Renda e Esporte – SETRE/Bahia