Skip to content. | Skip to navigation

Página Inicial

Home Arquivo de notícias Pesquisadoras analisam boas práticas do programa Pró-Equidade de Gênero e Raça
Document Actions

Pesquisadoras analisam boas práticas do programa Pró-Equidade de Gênero e Raça

Comitê Ad Hoc se reuniu, em Brasília, para compartilhar visões sobre monitoramento nas 81 empresas e organizações participantes da iniciativa

18.01.2013 - Com Agência Brasil

 

Empresas e organizações participantes da 4ª Edição do Programa Pró-equidade de Gênero e Raça foram analisadas pelo Comitê Ad Hoc nessa quarta-feira (16/01) na sede da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), em Brasília. Composto por pesquisadoras de núcleos de gênero de diversas universidades, o Comitê tem o objetivo de criar maneiras para avaliar as boas práticas realizadas pelas 81 empresas e instituições públicas e privadas participantes da iniciativa.

Em fevereiro, haverá outra reunião para atribuição do selo Pró Equidade de Gênero e Raça em reconhecimento às empresas que tenham cumprido uma política de igualdade entre mulheres e homens e racial.

“A reunião está preparando os critérios de avaliação. Já recebemos o relatório de trabalhos das empresas da quarta edição do programa”, disse a secretária nacional de Avaliação de Políticas e Autonomia Econômica das Mulheres, Tatau Godinho. “A maneira como cada empresa executa as boas práticas determina o sucesso da realização do Programa”, completou.

“As questões de gênero quando chegam às empresas são desapercebidas. Quando se abre um programa desse, é em função de levar a essas empresas todo um procedimento de sensibilização, entre os funcionários e as funcionárias, para entender as diferenças e as necessidades das mulheres”, apontou Luzia Álvares, professora da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Já a Oficial de Projetos do Programa de Promoção da Igualdade de Gênero e Raça no Mundo do Trabalho do Escritório da Organização Internacional do Trabalho no Brasil, Ana Carolina Querino, apontou o trabalho contínuo de formação das equipes nas empresas.  “Durante as visitas, é possível observar a necessidade de capacitar as pessoas que estão à frente do programa nas empresas. É importante falar abertamente sobre discriminação de gênero e raça no ambiente corporativo”, alertou.

Cultura organizacional – O Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça é uma iniciativa do governo federal, por meio da SPM. Conta com o apoio da ONU Mulheres – Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres e da Organização Internacional do Trabalho. Tem como objetivo promover a igualdade de oportunidades e de tratamento entre homens e mulheres nas organizações públicas e privadas e instituições por meio do desenvolvimento de novas concepções na gestão de pessoas e na cultura organizacional.


Fonte: Comunicação Social – SPM