Direkt zum Inhalt | Direkt zur Navigation

Página Inicial

Startseite Arquivo de notícias Dossiê mostra que aumentou a violência contra a mulher no Rio de Janeiro
Artikelaktionen

Dossiê mostra que aumentou a violência contra a mulher no Rio de Janeiro

Levantamento mostra que, na maioria das vezes, as vítimas conhecem seus agressores ou tem algum grau de parentesco com eles

O Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro divulgou nesta quarta-feira (29/04) a 4ª edição do Relatório Temático Dossiê Mulher, um estudo que mostra a violência cometida contra a população feminina em 2008. A publicação é uma homenagem ao Dia Nacional da Mulher, comemorado nesta quinta-feira (30/04).

Os dados lançados são referentes aos registros da Polícia Civil durante o ano de 2008. O dossiê abrange os delitos lesão corporal dolosa, ameaça, atentado violento ao pudor, estupro, homicídio doloso. Os números do relatório possibilitam identificar em quais regiões os delitos são mais frequentes, permitindo ações estratégicas no combate à violência contra a mulher.

A socióloga Andréia Soares Pinto, responsável pela elaboração do dossiê, observou que o maior número de casos registrados estão concentrados nas áreas de São Gonçalo, Nova Iguaçu, Mesquita, Nilópolis e Duque de Caxias, todos municípios do Rio de Janeiro.

Ao analisar os números do ano de 2008, foi possível observar que as mulheres continuam sendo as maiores vítimas dos crimes de atentado violento ao pudor (70,7%), ameaça (63,9%) e lesão corporal dolosa (62,3%).


Vítimas conhecem os agressores

O número de mulheres vítimas de atentado violento ao pudor teve um aumento de 28,6% em 2008 se comparado ao ano anterior. Em 64,8% desses casos, as vítimas conheciam os acusados (companheiros, ex-companheiros, pais, padrastos, parentes, conhecidos e outros tipos de relações), sendo que 33,3% tinham algum parentesco com a vítima.

Já o crime de ameaças contra as mulheres, após três anos consecutivos de queda registrada nos anos de 2004, 2005 e 2006, apresentou uma mudança significativa. Os anos de 2007 e 2008 registraram crescimento no número de vítimas. A diferença percentual de 2008 em relação a 2007 foi de 6,2%. Foram 41.458 registros feitos, o que corresponde aproximadamente 113 vítimas por dia.

Em 2008 foi registrado um total de 45.773 mulheres vítimas de lesão corporal dolosa, sendo que 58,7% deste total foi caracterizado como violência doméstica ou familiar (26.876 casos). O dossiê aponta um acréscimo neste delito de 37% entre os anos de 2007 e 2008.


Com informações do Instituto de Segurança Pública